Início » Atração » Formação Geológica

Formação Geológica

O Arquipélago dos Abrolhos começou a se formar entre 42 e 52 milhões de anos atrás, quando erupções vulcânicas submarinas derramaram lava no fundo dos mares. Sobre essa base rochosa desenvolveram-se corais, algas calcárias e outros organismos que hoje formam o arquipélago. O fundo é formado por areia de origem biológica, com pedaços de conchas, corais etc. Há 16 mil anos, durante o auge da última grande era glacial, o nível do mar se encontrava 130 metros abaixo do atual. Acredita-se que parte da plataforma de Abrolhos tenha permanecido submersa durante este período, o que permitiu a sobrevivência dos corais. A região seria, assim, um dos “reservatórios” de corais do mundo, de onde teriam se irradiado para outros locais, quando as águas subiram novamente.

Corais e Chapeirões

Os recifes de coral estão entre os mais ricos ecossistemas existentes no mundo. A região de Abrolhos possui a principal formação de corais do Atlântico Sul. Entre suas principais atrações estão os chapeirões, colunas de coral de até 20 metros de altura que se erguem abruptamente do fundo do mar e se abrem em arcos perto da superfície como imensos cogumelos submarinos.

As águas, sempre mornas e de coloração azul turquesa, escondem verdadeiros condomínios onde habita uma infinidade de seres marinhos. A principal espécie formadora dos chapeirões é o coral-cérebro, que só é encontrado no litoral baiano. Abrolhos abriga outras 15 espécies de corais formadores de recifes. Nos recifes mais próximos da costa, os chapeirões ficam tão perto uns dos outros que acabam unindo-se, formando verdadeiras plataformas.